Joana, Ines e Lúcia

Era uma vez, 3 meninas, não sei ao certo por onde começar, talvez do inicio talvez do fim, não sei….

Pois bem começo por dizer que guardo imensas recordações do que nós fomos, deste grupo, deste trio, guardo e guardarei para sempre.

Lembro-me da Inês desde que me lembro de mim mesma. Não sei se a conhecia com 1 ano, 2 anos ou 3. Não sei dizer quando isso aconteceu, sei apenas que a conheço desde que me conheço a mim própria. A Joana, também, conheço-a desde que me conheço a mim. Mora a minha frente, no R/C, seria mais acertado dizer morava.

Éramos as 3 sempre juntas, unidas e bem dispostas. Neste bairro sempre moramos poucas raparigas e muitos rapazes. As poucas raparigas que cá haviam ou cresceram ou mudaram de casa, lembro-me da Rute, da Sofia, da Mafalda. Desculpem se me esqueço de alguém…

Neste bairro passamos momentos hilariantes e momentos tristes, momentos nossos que nada nem ninguém poderá tirar ou apagar. Pergunto se todas recordarão isto com igual saudade e alegria como eu guardo cada momento.

Lembro-me de uma mota velha, uma mota que existia de baixo da varanda do meu primo, julgo que era azul, talvez fosse a memória já me falha nesses aspectos. Brincávamos muito ali. Lembro-me também de irmos para casa da Sofia brincar, as barbies, das nossas casas das nossas roupas das nossas barbies. Lembro-me do carnaval, eu a Inês mascaradas, tiramos uma foto, quem tem essa foto? Quem terá essa recordação desse carnaval. Todos ao pé da casa da Joana, uma foto. Quem estava? Eu, a Inês, a Joana, a Mafalda, o meu irmão, o Miguel, a Sara, quem mais faltará? Éramos tantos e tão pouco. Os campeonatos do parque, eu e a Joana a dupla imbatível das mulheres.

Que posso dizer mais deste bairro sem esquecer nunca as minhas grandes, melhores, e únicas e verdadeiras amigas Inês e Joana.

Quando somos crianças é fácil para nós arranjar amizades, não precisamos de esconder nada, não precisamos de fingir nada, basta mesmo sermos nós. Em qualquer lado fazíamos amigos, em qualquer lado nos dávamos com toda a gente. Quantas amizades durarão desde essa altura?

Quero descrever um pouco daquilo que nós éramos.

A Joana, a mais Maria rapaz de nós as 3, a mais velha, pensar na Joana é como pensar em algo forte, uma lutadora, ela era a mais velha de nós, talvez por isso a mais adulta, mas também a não menos “criança” que nós. Não me lembro de brincar as barbies com ela, mas lembro-me de jogar a bola com ela. Lembro-me de rir de coisas parvas, de estarmos as duas a fazer de vela (quem mais poderia ser). Lembro-me de tanto e de tão pouco, mas guardo imensas saudades dela, Ela já se foi, foi para longe para outra terra da nossa. Mal a vejo, mal falamos. Mas sei que guardo dela talvez o que ela guardará de mim saudades.

 

A Inês, a Inês era a mais menininha, não a mais nova (essa era eu) era a mais feminina de nós usava vestidos (eu também usava, mais porque a minha mãe me obrigava): brincava com ela as barbies, sempre foi a mais saída de nós as 3, era meiga, divertida, maluca, sincera, era tanto, por vezes nem sei como dizer o que ela mais era. Hoje é um dos nosso orgulhos está na faculdade a tirar enfermagem, mal nos vemos, falar muito pouco. Mas sinto saudades, saudades de tanto, das suas aventuras que ela me contava. Como eu a invejava como eu queria ser com ela. =) Moramos a 3 lotes uma da outra, mas sei que basta chama-la que ela virá….a qualquer momento. Nem que seja para me fazer rir.

 

Eu. A Lúcia, bem eu era a mais novinha, a menos inexperiente, era o intermédio das duas, brincavas as baribies mas jogava a bola. Vestia vestidos, mas subia as arvores. Era eu simplesmente que posso mais dizer de mim.

Éramos o 3 imbatível aquelas que permaneceram, a ultima geração deste bairro, porque o nova geração já não nos pertence.

 

Era uma amizade verdadeira, uma saudade grande. Tudo e tudo volta a ser como antes nos pensamentos nos sonhos e na realidade vive-se com elas no coração.

 

 

Joana Inês e Lúcia

 

P.S: e o cadernos das bácoras?

 

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

4 respostas a Joana, Ines e Lúcia

  1. Gonçalo diz:

    Xeeee
    que grande post mesmo! xD
    mas estou a ver que eram as tre muito amigas, apesar de muito empo depois as memorias ainda continuam! isso é o melhor! os bons momentos! xD
    So conheço a ines e parece me bem fixe =)
    e a lucia que tambem e fixe. LOOOOL ahahah minha linda!
    Haja os kilometros que houverem há semnpre uma amizade que nao morre, porque nunca se vai. esta sempre em nos.. loool isto soa a TONY nao?
    mas e vedade! xD
    a amizade e das melhores coisas na vida ***

  2. soraia diz:

    Amizades boas, e velhos tempos, todos nos temos saudades da infancia, das brincadeiras, dos amigos , de tudo
     
    Amutyyyyyyyyyyyyy

  3. Ines diz:

    BEM! isso é o quê? para eu chorar mais um bocadinho? que saudades desses tempos 🙂 olha tivemos uma infancia muito bonita com tudo a seu tempo, brincamos as barbies até tarde mas eramos tao inocentes que nao tem nada a ver com as miudas de agora. A nossa vida era uma animaçao. Sabes que mais? ficas-te uma mulher linda, cheia de estilo, com umas mamas boas…quem diria que tu tao fanequinha irias ficar assim assim hum?? E tu sabes que sim, estou aqui sempre para ti, grita que eu oiço =D porque tu és daquelas amigas que eu amo ***

  4. Ines diz:

    P.S epah esqueci-me do mais importante, nao tens outras fotos?? é que eu pareço um homem!!! HAHAHAHAHAHA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s