Arquivos Mensais: Junho 2008

Em quanto…

Em quanto te sinto aqui preso a mim, colada, junto, tão perto, abraço com abraço, mão com mão, olhar no teu olhar, nada mais podia ser perfeito. Por cima tudo brilha, um mais outro, e outro. Um sorriso uma festa … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

Aqui encontro-te

21, de Junho de 2008                                                                                                                                                 Querido Manu   Já passou tanto tempo desde a última carta que te escrevi, tanto que acho que já não estou certa da data. Estes dias têm passado tão iguais que acho que … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

Por um bocadinho assim…

Eram 18:00 e cheguei lá ha porta, já estava bastante gente, procureio com o olhar os meus amigos. Um rapido vislumbre e envontrei-os quase ha frente do ecra gigante montado no Parque Eduardo Sétimo. As cores da nossa equipa já … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Não aprendi a dizer Adeus

Não aprendi dizer adeusNão sei se vou me acostumarOlhando assim nos olhos teusSei que vai ficar nos meusA marca desse olhar Não tenho nada pra dizerSó o silêncio vai falar por mimEu sei guardar a minha dorApesar de tanto amor … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Só tu…

Só tu… De todos os que me beijaram De todos os que me abraçaram Já não me lembro, nem sei São tantos os que me amaram São tantos os que eu amei   Mas tu que rude contraste Tu que … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Talvez quase perfeito….

Dias normais estes, bons, talvez, melhores poderia pedir, mas nem tudo é perfeito, mas esta quase na perfeição, depois de uma semana enterrada num abismo onde nem eu me encontrava por vezes, de uma semana onde me faltava o ar … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | 3 Comentários

Unidos

Olhares, trocados, breves segundos que passam, horas transcendentes que circulam na nossa vida, como um pássaro livre e me levam a acreditar que nada mais pode me derrotar. Caminhos eternamente cruzados por breves momentos, caminhos que caminhei contigo. Aqui esta … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário